Image Image Image Image Image Image Image Image Image

08 Mai

A hora do desfralde

08/05/2015 | By | No Comments

Não há idade certa para deixar a fralda, o mais importante é respeitar o ritmo da criança. É necessário que a criança tenha a maturidade necessária para entender todo este processo, sem que isso cause transtornos emocionais, psicológicos e/ ou clínicos.

Então como saber que uma criança está preparada para o desfralde?

Cada criança é única e deve ser acompanhada individualmente. Vários autores consideram que no plano fisiológico, o sistema nervoso, que comanda o controlo dos esfíncteres deve estar preparado para que a criança consiga contrair e relaxar quando necessário. No plano psicológico, a criança deve ter vontade de ser crescida e independente. Deve ter a capacidade de verbalizar algumas palavras/frases relacionadas com a higiene pessoal (xixi, cocó, pote,…). Se a criança se mostra desconfortável quando tem xixi ou cocó na fralda e chama o adulto, demonstra que está a ficar preparada para o grande passo. Estas competências estão, normalmente, adquiridas pela criança entre os 18 e os 36 meses.

Qual a visão da criança?

Para a criança, usar o pote/ sanita é como abrir mão de uma parte de si. Muitas vezes significa interromper a melhor parte do dia (a brincadeira) para realizar uma atividade incómoda e demorada. Tudo parece muito estranho, complicado, assustador e cheio de armadilhas. Conseguir dar conta de tudo é um feito e tanto.

Não é de estranhar que a criança se sinta o máximo quando consegue!

O que não fazer?

Não devemos precipitar o processo. Se a criança ainda não fala sobre o assunto, se não procura o adulto ou se não se queixa quando tem a fralda suja, é melhor deixar passar mais algum tempo.
Não devemos deixar a criança sentada muito tempo no pote. Ela pode não ter vontade naquele momento. Tentaremos mais tarde.
Não devemos repreender, severamente, a criança em caso de “acidente”. É preferível explicar.
Depois de começar, não devemos facilitar e colocar a fralda só porque dá jeito.

E na escola?

Assim que a criança estiver preparada vai escolher um pote para si.
Quando chegar à sala vamos perguntar-lhe se quer ir ao pote, depois vamos lembrá-la ao longo do dia, se ela se esquecer de pedir.
Na hora da sesta, inicialmente, usará fralda e à medida que estiver preparada (acordar com a fralda seca/ acordar e pedir) deixa de dormir com fralda.
No decorrer deste processo, é aconselhável o uso de roupa prática, de preferência sem botões ou fechos.
Todos os esforços, feitos na escola e em casa são válidos para uma rápida adaptação.